04/05/2010

Desculpa se te chamo de amor

Na semana passada concluí o meu 16º livro do ano de 2010: Desculpe se te chamo de amor.

Quando troquei esse livro com uma colega de Skoob, ela disse que esperava mais do livro e que não a surpreendeu!

Eu comecei a ler, no início achei chato, mas quando a trama real do livro começou a se desenrolar eu achei simplesmente maravilhoso!

É a estória de um cara de 37 anos, super comprometido com o trabalho, nascido em uma família tradicional que se relaciona com uma menina de 17 anos.

A coisa parece meio piegas, mas o que mais me envolveu no livro foi a questão das decisões. Como o ser humano tem a capacidade e a disponibilidade de mudar o rumo de sua própia vida e muitas vezes não o faz! Como preferimos muitas vezes ficar naquela vida morna, sem sentido e sem graça, somente para não corrermos os riscos que o novo e não convencional impõe! Como tudo pode ser muito diferente do que pensamos à partir do momento em que decidimos ser felizes a qualquer preço!

Um outra amiga de skoob me disse que não havia gostado do livro, porque não acreditava mais naquele tipo de amor! Isso me fez pensar! Eu ando meio em dúvida sobre essa questão do amor, não sei se o amor fode ou sai de cima, entende? Mas acho que a história de amor dos outros é sempre legal! rsrsrs

Na verdade acho que a gente sempre sonha com o amor, só que as vezes ele te fode mesmo, mas e daí? Será que é tão ruim assim? Não estou amando, mas gostei de vivenciar o amor da Niki e do Alexandre, se na vida real isso aconteceria ou não, não me importa muito, porque se fosse para viver somente de vida real eu veria mais Wagner Montes e leria menos livros.

Eu indico desculpe se te chamo de amor para aqueles que acham que na vida sempre vale uma aventura e que o amor é importante, mesmo que nem sempre seja verdadeiro. O que é realmente genuíno hoje em dia?

5 comentários:

  1. 16º livro só este nao?!?!
    Menina, meus parabéns...


    :D

    Bjaum'

    ResponderExcluir
  2. Sou meio discrente do amor... mas adoro aquelas comedias romanticas americanas...

    Mas já me joguei em muitas aventuras, tanto no amor como fora dele... e posso dizer que estou fodido ($$$$) hoje em dia por causa do meu jeito aventureiro... Mas e ai ? Tenho historias pra contar e errando que se aprende !

    Eu me jogo e vc !???

    ResponderExcluir
  3. Na boa JM, não me jogo não! Ando meio com medo de dar com a cara no asfalto! rs

    Já me joguei algumas vezes na vida e fui feliz, outras nem tanto, coisas da vida, mas ultimamente ando meio sem saco para sofrer,rsrsrs. Então fico na minha... esperando pra ver o que acontece! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Epaaaaaaaaaaaaaa (estilo Vera Verão)...

    Me jogo nas aventuras... no amor ? P$%#@ nenhuma !

    Saca aquela:

    AMOR SÓ DE MÃE

    Como diz as bibas: se joga na pista e causa ! kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. O amor sempre em questão.

    Apesar de velho conhecido e talvez desacreditado, deixo meu depo.

    O amor está simplesmente banalizado. As relações esão sendo fundamentadas na base do "que eu ganho com isso?", sim literalmente e grosseiramente.

    Amar não vale a pena? Minha resposta, sim. Sempre tive vergonha de expor, mas quem é que não gosta de um amorzinho? Ficar agarradinho e sentir aquelas palpitações descompassadas ao vê-la(no caso, vê-la. Rs)

    Não acredito que a correria da vida seja um dos ingredientes que contribuam para essa banalização, pq amores incondicionais como de pais e filhos sempre existem, e o tempo não conta. Vai do interesse mesmo, da entrega, da disposição... acho que ninguém está mais disposto.

    Um relacionamento ruim marca demais, posso compreender isso, mas as pessoas estão pouco abertas pq o comum é vermos estereotipados por todos os lados, o discurso é o mesmo, ainda num sei onde vende dessa cartilha.

    Sempre valorizei a personalidade das pessoas, aquelas que formam opinião e discutem sobre algo por mais banal q fosse, eis que estamos nós aki falando sobre o amor.

    Entreguem-se, façam valer a pena, percam o medo, conheça-te e saiba o teu valor. Esteja atento. Sabendo o valor do teu amor, vc terá condições de avaliar se alguém o merece. Avalie tb se vc merece o amor dele(a) e faça td como a primeira vez.

    Por mais que o ambiente contamine, dificilmente o amor acaba, se agirmos assim... Foda é... quem vai dar o primeiro passo?

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia