23/05/2010

Raul, Raulzito, meu querido!

Eu curto pra kct Raul Seixas!
Comecei a curtir Raul quando tinha uns 15 anos, na mesma época em que eu frequentava os bailes funks da vida. Eu nasci assim, estranha, eclética, nada à ver com nada!
Tipo assim, ahahaha

Eu lia Paulo Coelho com quinze anos.
Ouvia Raul
Era beata de ir a duas missas no domingo
Frequentava todos os bailes funks da zona norte.

Acreditem se quiserem... Eu sempre fui uma contradição! Acho que por isso eu sempre gostei do Raul. Aliás, esse blog é uma contrradição, nem sei como vcs lêem isso!

Em Raul não existe coerência, existe a metamorfose ambulante, a mosca na sopa, a cidade de Thor e uma chuva de ideias distintas, sem a lógica natural, mas que nos levam a enxergar mesmo que não tenhamos colírio! Afinal para que servem os óculos escuros?

Me lembro de um episódio engraçado com minha mãe:
Certa vez, eu ouvindo uma música do Raul ( Alcapone), em que ele dizia:
" EI Jesus Cristo o melhor que você faz é deixar o pai de lado e foge para morrer em paz!"
Minha mãe que é da época do Raul, me disse que aquilo era um absurdo, que ele era um herege e que por isso ela não gostava dele. Eu tentei explicar a filosofia da Raul, mas não convenci, minha mãe ficou puta dizendo que aquilo era loucura e que ele era um homem do capeta, ahahahahaha.

Minha vida foi seguindo assim, sempre ouvindo esse poeta ao avesso...

Tinha dias que eu vivia ouro de tolo:
"Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Prá ir com a família
No Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos...
Ah!
Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco..."

Me diz aí, não tem coisa que realmente é um saco? Todo mundo acha que aquela merda devia te trazer felicidade, mas vc, pura e simplesmente acha um porre!

Teve vezes de eu viajar na política ouvindo Raul:
"Tá rebocado meu compadre
Como os donos do mundo piraram
Eles já são carrascos e vítimas
Do próprio mecanismo que criaram"

Quando me separei ouvir Raul me consolava:
"Porque quando eu jurei meu amor
Eu traí a mim mesmo, hoje eu sei
Que ninguém nesse mundo
É feliz tendo amado uma vez..."

Certa vez coordenando um encontro católico para jovens, obriguei ao palestrante a colocar Paranóia como introdução, ele surtou, mas eu disse ou é essa ou não tem música!

"Minha mãe me disse há tempo atrás
Onde você for Deus vai atrás
Deus vê sempre tudo que cê faz
Mas eu não via Deus
Achava assombração, mas...
Mas eu tinha medo!
Eu tinha medo!

Hoje estou aqui, Eu, a bohêmia e o Raul, curtindo o Vizu da minha varanda a noite:
"Oh! Oh! Oh! Seu Moço!
Do Disco Voador
Me leve com você
Prá onde você for
Oh! Oh! Oh! Seu Moço!
Mas não me deixe aqui
Enquanto eu sei que tem
Tanta estrela por aí..."


Versão censurada de Como vovó já dizia:







2 comentários:

  1. "Quem não tem colírio, usa óculos escuros"... Em último caso, na falta de um e de outro, serve uma balinha de hortelã, porque no trono, todo mundo é rei, longe das cercas embandeiradas que separam quintais, o cume calmo do meu olho, avista às estrelas em busca de um disco voador! Visto que, mesmo eu, animal, achando ainda cumprir uma função social como padre, professor,filósofo, policial, a Terra parou e ficou tudo muito muito chato: levar a família para andar de tobogan e dar pipoca aos macacos. Mas ainda sonho esperar tomar banho de chapéu e Papai Noel, discutindo Carlos Gardel. Bela homenagem ao nosso último profeta!

    ResponderExcluir
  2. Ficou show de bola!!!
    Engraçado... rs Já eu, lembro que das primeiras vezes q ouvi Raul foi justamente Mamis evangelica quem ligou o som... E eu só vim axar estanho agora! Hoje eu e ela desligamos o som de vez rs. Mas deu saudade agora ó, vc fez renascer uma parte meio esquecida por mim de minha contraditória infância/adolencica...

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia