11/08/2010

A Favela

Sim, mas eu sou favela
Posso falar de cadeira
Minha gente é trabalhadeira
Nunca teve assistência social
Ela só vive lá
Porque para o pobre, não tem outro jeito
Apenas só tem o direito
A um salário de fome e uma vida normal.
( Bezerra da Silva)
Composição: Sergio Mosca - Noc
a da Portela

Outro dia eu tive a oportunidade de passar um gostoso domingo em um comunidade aqui do Rio de Janeiro.
Ao contrário do que muitos que não conhecem uma comunidade pensam, eu passei um dia super tranquilo, sem ver marginais, sem ouvir tiros,sem presenciar a utilização de drogas e essas coisas que para quem não conhece vira um bicho de sete cabeças!

Passei o dia na casa de uma família que na verdade mais parecia um sítio, porque tinha de tudo, galinha, galo, lagarto, coelho e cachorros... claro!Subir não é fácil minha gente, mas fiquei encantada com a paisagem, com a vista que se tem daquele lugar e com a simplicidade de pessoas que moram ali desde que nasceram e contam assim as suas histórias. Um dia irei replicá-las aqui!
Almocei um delicioso churrasco e só saí de lá no fim da tarde, porque já tinha tomado tantas biritas, junto aos mais velhos, que fiquei com medo de não aguentar descer a colina!
O bacana nesses lugares é você sentar na rodinha dos mais velhos, daqueles que viram o caminhar da comunidade, que construíram muitas coisas, que perderam outras importantes e ouví-los com interesse total e com todo o tempo do mundo!

Eu ouvi histórias da época em que se caçava no morro, não era caçar gente como hoje em dia não, era caçar bicho mesmo, com espingarda... eu vi fotos de lagartos quase do meu tamanho... que meda!!Vou compartilhar com vocês algumas fotos do lugar...
Mundão
Engenhão de longe
Engenhão mais perto
Pipa!
Lagarto - lagartixa
Lagartixa porque quando mostrei a foto do meu lagarto para o Vô, eu toda boba, ele danou a rir da minha cara e me mostrou uma foto dele segurando um lagarto de 01 metro. Então tá né!
Reflexões da Vó
Vô contador de histórias que nos fazem rir e chorar,
assim meio tudo junto, sabe?

6 comentários:

  1. Ôxi! Eu achava que você era baiana... rs Amo DE PAIXÃO o Rio de Janeiro. Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Temos o péssimo defeito de julgar sem conhecer. Puro preconceito. Deve ser sido uma experiência fantástica essa sua.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Uma carioca? Que legal, não havia me atentado para esse fato!

    A vista é muito linda e as pessoas me parecem do bem e realmente há muito preconceito contra quem vive nas favelas, eu mesma não sei se teria coragem de estar numa depois de ver o que vemos pela tv...obrigada por me mostrar que isso é possível e que nem tudo está perdido!!!

    beijinhos querida, gosto muito do que vc escreve e estou sempre por aqui.

    ResponderExcluir
  4. Lisa, todo mundo acha que eu sou baiana... acho que eu tenho uma alma meio baiana mesmo sabe... amo a Bahia, mas tenho orgulho de ser carioca!! Beijão grande!

    Wanderley, conversar com os mais velhos é sempre uma experiência fantástica!! Eu adoro!

    Salete... obrigada pelas visitas e te confesso eu morei muito tempo em comunidade e te digo que rola mesmo preconceitos demais e a TV estrapola demais também... tem criminalidade tem, tem guerra tem, mas não tem só isso!!! Um super beijo e volte sempre!!

    ResponderExcluir
  5. AMO a nossa cidade. Mesmo com todos os problemas que todos adoram exaltar, é um provilégio ter gente tão boa com tanta coisa pra contar aqui dentro.
    :*

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia