18/11/2010

Lembranças

Tem alguns gostos que as pessoas te perguntam de onde você herdou e muitas vezes não sabemos responder.
Como já comentei aqui algumas vezes, eu sou fanzoca, fanzona, fanzuca do Raul Seixas, e isso desde meus 13 anos de idade.

Para uma menina de classe pobre, de pais que nunca cutiram rock, na verdade só gostavam de sertanejo e samba... é algo muito estranho.

Hoje no metrô ouvindo a música Ouro de Tolo, eu fiquei pensando nisso e me veio uma imagem da infância...

Um vizinho com o nome de Ozael (algo parecido com isso), sempre ouvia Raul nas alturas e detalhe ele era um verdadeiro sósia do Raul, magro igual a um vara pau, fumava demais, bebia demais, barba grande e cabelo grande. Exatamente um Raul Seixas...

Um belo dia eu estava curtindo o som do vizinho e tocou aquela música que todo mundo conhece... Maluco beleza... eu parei e disse êpa!! É isso aí, eu vou ficar maluco beleza... uma pré adolescente querer ser maluca beleza é mais do que normal... só que como eu sou uma amante da música... eu não me contentei comecei a procurar algumas coisas( naquela época não tinha internet) e comprei uma revista na banca... minha mãe achou hilário eu que gostava de funk, me aparecer com aquilo em casa.

Tinha música que minha mãe dizia que não era de Deus, que era por isso que ela preferia o Roberto Carlos, porque o Raul parecia um demônio, que debochava de Jesus e Nicuri é o Diabo passou a ser proibido na vitrola da minha casa.

Só sei que aí começou o grande amor, a grande influência da minha vida, de uma vida que procurou os músicos rebeldes, os músicos excluídos, os de esquerda, os loucos, os do contra, tendo sempre o RAUL como o ídolo maior...

Me recordo que no amigo oculto de fim de ano do término do meu segundo grau em 1995, eu pedi o LP do Raul, e saí assim na rua toda, toda com o LP na mão, só para todo mundo ver a capa! rs

É engraçado lembrar disso hoje e saber que meu vizinho morreu como o Raul, esquecido, sozinho, vítima do alcoolismo e que nunca mais nenhum adolescente vai ouvir o som que saía da sua casa sempre aos fins de semana.

Ozael morreu, mas eu fiquei e valha-me Deus, quando eu dano de ouvir Raul, nem sei o que os vizinhos pensam de mim!!

Uma homenagem ao Ozael
Música: Meu amigo Pedro ( Raul e Paulo Coelho)

12 comentários:

  1. Olá menina
    Isso só demonstra que desde a adolescência, você tem bom gosto. Raul é imortal e não tem geração que não o conheça.
    Muitos beijos

    ResponderExcluir
  2. Ola !!

    O amigo secreto está chegando!!! Quer saber quem é minha amiga segreta?

    Então venha Tem surpresa na Curiosa.
    http://sandraandrade8.blogspot.com/
    Quem será a minha amiga,rsrsrsrsr
    Sandra

    ResponderExcluir
  3. Por isso que sempre digo que amigos não se encontram, se reconhecem. Adoro Raul, e embora eu seja mais velha que você, ele era mais de uma "outra época". Mas como boa música e rebeldia adolescente não tem época...

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Com certeza Raul e o seu vizinho devem estar sorrindo, sabendo da "má influência" deles, hehehe.

    ResponderExcluir
  5. Adoro até hoje as músicas de Raul canto junto...

    b eijooo.

    ResponderExcluir
  6. Lília, mas tem como nao gostar demais de você?
    Menina, que bom gosto!!!
    Raul é eterno.

    E olha, super obrigada pelo carinho viu? De coração.

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  7. Oi menina linda...
    pra vc ver como são as coisas...vc disse que seu vizinho morreu sozinho e esquecido...engano seu...sozinho, pode ser, mas esquecido, jamais. belíssima homenagem a quem lhe deu a oportunidade de conhecer e reconhecer um homem que modificou uma geração, no caso aqui, a minha...pq vc , ainda é uma menininha de tranças....heheheh
    Linda homenagem.

    Bjs meus !

    ResponderExcluir
  8. Lí, menina! Eu fico encafifada com essas coisas, se eu fosse pelo gosto musical dos meus pais estaria super sertaneja...rs. E em casa sou do contra, gosto de coisas que ninguém gosta, nem nunca ouviram.

    Também sou apaixonada por músicas que não são da minha época, engraçado que tem umas muito antigas que ouço e sinto saudades de um tempo que nem vivi.

    Agora, Raulzito, é FODAAA!! AMOOOO.
    Ouço quase todos os dias. Hoje ouvi Ouro de Tolo e Coisas do Coração, que é uma das que mais gosto.

    Um beijão.

    ResponderExcluir
  9. Linda homenagem ao teu amido e à Raul, que é legal!beijos,chica

    Estás afiada pra amiga secreta?rrrs

    ResponderExcluir
  10. Raul Seixas é eterno.Gosto bastante de algumas músicas dele, mas o mais interessante da história é que esse seu vizinho talvez nem soube ter influenciado tanto seu gosto musical.
    Muito bonita sua história.

    bjs

    ResponderExcluir
  11. não tem jeito, pra quem tem bons ouvidos quando escuta Raul a paixão é eterna, a rebeldia bate agente se sente mesmo maluco beleza!! muito legal a sua história, é tão bom ter essas coisas que marcam agente e nos torna o que somos hj!!

    beeeijus
    bom FDS!

    ResponderExcluir
  12. Curiosa está comemorando
    Agradeço a sua companhia e visita. Agora conquistante mais um selinho. 121 mil visitas. Lhe ofereço com muito carinho.
    Amigos são como Você, são para sempre! SÃO ETERNOS.
    muito obrigada por estar junto comigo nesta comemoração.Estou muito feliz.Sei que fazes parte deste Jardim.
    És minha flor mais preciosa. cheia de perfume e cor. Obrigada.
    Carinhosamente,
    Sandra

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia