03/05/2011

Danuzeando


Meias vontades
DANUZA LEÃO

Não há nada que me deixe mais frustrada do que pedir sorvete de sobremesa, contar os minutos até ele chegar e aí ver o garçom colocar na minha frente, uma bolinha minúscula do meu sorvete preferido. Uma só.

Quanto mais sofisticado o restaurante, menor a porção da sobremesa.
Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência, comprar um litro de sorvete bem cremoso e saborear em casa com direito a repetir quantas vezes a gente quiser, sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.

O sorvete é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano.

A vida anda cheia de meias porções, de prazeres meia-boca, de aventuras pela metade..
A gente sai pra jantar, mas come pouco.

Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons.

Conquista a chamada liberdade sexual, mas tem que fingir que é difícil (a imensa maioria das mulheres
continua com pavor de ser rotulada de 'fácil').

Adora tomar um banho demorado, mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta.

Quer beijar aquele cara 20 anos mais novo, mas tem medo de fazer papel ridículo.

Tem vontade de ficar em casa vendo um DVD, esparramada no sofá, mas se obriga a ir malhar. E por aí vai.

Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar', tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação...

Aí a vida vai ficando sem tempero, politicamente correta e existencialmente sem-graça, enquanto a gente vai ficando melancolicamente sem tesão...

Às vezes dá vontade de fazer tudo 'errado'.
Deixar de lado a régua, o compasso, a bússola, a balança, e os 10 mandamentos.

Ser ridícula, inadequada, incoerente, e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito.
Recusar prazeres incompletos e meias porções.

Até Santo Agostinho, que foi santo, uma vez se rebelou e disse uma frase mais ou menos assim:
'Deus, dai-me continência e castidade, mas não agora'....

Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem, podemos (devemos?) desejar várias bolas de sorvete, bombons de muitos sabores, vários beijos bem dados, a água batendo sem pressa no corpo, o coração saciado.

Um dia a gente cria juízo.
Um dia.
Não tem que ser agora.




É por isso que eu me modero muito pouco, se quiser ficar sem dormir 36 horas eu fico, se não tiver banheiro e eu muito apertada, eu faço xixi na rua, se quiser comer uma taça do Habibs sozinha eu como, não me seguro mais ( por isso é tão difícil fazer dieta)! Dane-se o que vão dizer de mim... domingo ao dizer para uma amiga que eu ia para BANGU ver o jogo, ela me disse: Lilia, você tem uns programas tão nada à ver... mas se eu serei feliz em BANGU, chame o meu programa do que quiser, eu estarei sendo feliz, sem me importar se acham cafona mulher que assiste o jogo em um bar com um monte de flamenguistas ensandecidos.

A minha vontade de ser feliz é tão grande que tudo pode mudar, troquei o bar pelo xamêgo do gato, pelo carinho, pela comidinha que eu mesma fiz, troquei o bar para cuidar dele um pouco, ligar o ar enquanto ele dormia, preparar o cafézinho, sem me importar com direitos iguais, com o fato de rotularem aqueles que namoram sério e perdem uma farra pelo outro... eu quis ser feliz assim, e é isso o que importa... fiz porque esse era o meu desafio, o meu relax a minha paz nesse domingo. No outro quem sabe como vai ser?

Eu passei muito tempo da minha vida sofrendo com as críticas alheias, hoje eu simplesmente faço o que eu desejo sem prejudicar ninguém... só quero é ser feliz... beijar, sorrir, amar e principalmente cagar e andar...

4 comentários:

  1. Olá amiga
    Mais uma vez: aplausos, aplausos, aplausos. E deixe que falem porque: "Os cães ladram e a caravana passa".
    Vários beijos

    ResponderExcluir
  2. Muito boa mesmo! Nós ainda no preocupamos muito com a opinião dos outros!!!!!

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkk o que foi esse final??! Muito bom!! Isso é liberdade, poder escolher, e fazer sem medos! Olha... Por muito tempo me vi como voce (por isso voce se identificou tanto com meu ultimo post) Cautelosa com tudo. Se entregar? Jamais! Eu mando em mim. Se não quiser vir nao venha! Fiquei mega feliz que estamos numa nova face juntas: De chamengo, paixão, ambas NAMORANDO! Aposto que com uma pontinha de cuidado ainda, mas nada que possa atrapalhar, ou tomar conta da gente de forma dolorida ou egoísta! (com nós mesmas) e aí, o que ele achou???!! O meu, só foi ler aqulilo num dos dias maus, bom que serviu pra ficar todo derretido de novo!!! ;)

    Um beijos minha amiga caricoca!
    Acho que vejo em você, a mesma beleza que vê em mim, obrigada!!!

    Abraços e beijos aos montes!

    ResponderExcluir
  4. huahuahua... às vezes tb chuto o balde! Tem dias em q prefiro ser magra, tem outros em q prefiro é ser feliz, aí como tudo o q vejo pela frente... principalmente doces, e assim vou vivendo, rs. Às vezes arrumo a casa e passo uma pilha de roupas com prazer, às vezes falo pro maridão q não nasci pra ser faxineira nem passadeira, ainda mais de graça... rs. Isso é liberdade. Já bastam as inúmeras regras das quais não podemos fugir, né? (no emprego, por exemplo)Pra q inventar mais? Vc tá certa! :)
    bjss,
    Bia Medeiros

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia