14/06/2011

Quem sabe do amanhã?

Acho que vcs se recordam do caso do vizinho mijão que tem um cachorro louco, que eu postei aqui.

Pois é, o cara continua mijando no elevador e outro dia teve um barraco no prédio pois ele mijou na porta do carro de uma moradora e ela o pegou no flagra!! Ninguém aguenta mais o maluco, e tititi, tátátá

Eis que hoje comentando com a única vizinha que eu conheço no prédio sobre o doido, ela me conta que esse cara que vive sujo, desgrenhado, mijando nos corredores, fugindo pra rua e os porteiros indo buscar, tinha um cargo ótimo em uma grande empresa e ficou assim após ser demitido!
Levei aquele soco no estômago, porque nunca tinha pensado naquele cara de outra maneira que não fosse inoportuna, apesar de sempre achar um absurdo a família não cuidar dele direito, eu nunca tentei conversar com ele ou saber o seu passado (tudo bem, eu me perdoo por isso, porque ele é em doidão)!

Sei que ele tem dois filhos e uma mulher e que segundo soube hoje, vivia como madame e hoje nem sequer olha para ele, os filhos passam direto enquanto ele fica meio abobado olhando o nada em meio ao estacionamento.

Vim pensando sobre isso... precisamos viver o hoje e nos importarmos menos com as coisas materiais, trabalho hoje você tem, amanhã você pode não ter, mas saúde e afeto são essenciais para a sobrevivência de qualquer ser...

Outra coisa... todo mundo tem uma história de vida, ninguém é aquilo que, é e sim aquilo que se tornou por diversos motivos que também podem ser alheios à própria vontade!

Não estou dizendo que o mijão vai deixar de me incomodar só porque agora eu sei que ele nem sempre andou mijando por aí... mas eu vou com certeza olhar para ele com uma consciência ainda maior de que ele, posso ser eu amanhã, que a mente humana é algo que ninguém alcança, que todos podemos ser vítimas de uma fatalidade e que a nossa dignidade por ir pelo ralo em questão de segundos...

Eu quero amar mais, viver mais e me importar menos com coisas pequenas!

Não deixou de passar em minha cabeça, a letra do Titãs:

Epitáfio

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...

Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier...

5 comentários:

  1. Olá Lilia
    Quando fico sabendo de uma estória assim, fico com vontade de matar a família. Desprezar alguém só porque não tem mais condições financeiras, é desumano, principalmente um marido, ou pior ainda, um pai. "O que será amanhã, responda quem puder"!.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. TOda história tem sempre pelo menos 3 lados: o meu, o teu e o dos outros. Sempre penso nisso quando não resisto ao apelo do capeta de julgar outro ser humano só por aquilo que eu estou vendo.
    Não é fácil, é um exercício diário ser (um pouco) condencendente com quem nos importuna ou ofende, mas é algo que tenho tentado fazer mais.

    abraços e boa sorte com o mijão!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post! Concordo com vc, que temos mais é que viver o hoje, e não dar importância para coisas pequenas.
    Existem tantos mijões nesse mundo. Eu sempre me pergunto qdo vejo um mendigo de rua, qual será a história dessa pessoa? O que a levou a isso?
    C'est la vie!
    Se quiser me visitar tbém: http://rossana73.blogspot.com/
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Lília, infelizmente quando as pessoas ficam impedidas de ter um contato normal com a sociedade é o que há de mais triste, pois é aí que ficam sós e jogados.
    Presenciei várias cenas assim´e sempre me choquei com elas pois como seres sensíveis não sabemos quando e se acontecerá conosco.
    Que bom que você é sensível com situações como essa. Muitos não devem compreender este homem e tudo na mente dele deve ser uma confusão enorme.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Agradecendo e retribuindo o carinho da visita ... muito bom poder estar por aqui e sentir e partilhar um pouco de suas emoções e sentimentos.
    Qto à questão tenho um ponto de vista e uma maneira de ver a vida q para muitos choca ... mas é assim q vejo ... existem pessoas e pessoas ... todas elas e cada uma delas tem a sua história de vida ... o q eu não concordo é com esta tendência de comiseração para com todo mundo ... somos aquilo q plantamos ... pessoas com problemas terríveis superam e dão volta por cima ... outros com problemas menores se entregam e se prostram e vivem disto ... sei lá ... não curto isto ... desculpem-me aqueles q pensam diferente ... eu tenho uma paixão enorme por todos aqueles que lutam para superar a si e a seus problemas e isto não é privilégio de poucos mas uma capacidade dada a vida para todos ... é só uma questão de assumir ... de qualquer forma a sua reflexão foi fantástica, pois possibilita a todos processarem uma análise mais profunda sobre a questão ...

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia