03/06/2011

Voltando ao X da questão


Tenho que confessar que a aula de matemática dessa semana me deprimiu, não consigo entender como eu fiquei 12 anos da minha vida estudando algo e hoje eu não consigo saber qual o x da questão.
Como eu já disse por aqui, o meu problema são as letras!!

Eis que vou para o intervalo me sentindo a maior merdica, no auge da minha crise existencial estudantil, e eu ligo para o meu digníssimo, que entende das leis, mas que de matemática entende tanto quanto eu:

Eu: Amor, tô tão chateada, não consigo entender matemática, já comecei a boiar, e o pior é que é a mesma sensação sufocante que eu tinha no segundo grau, do tipo você quer, mas não consegue... cara tô mal!

Ele: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu: Amor, eu estou falando sério, eu estou triste mesmo!

Ele: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu: Caramba, tô falando um negócio sério e você fica rindo!!!

Ele: kkk, não amor, é que você vai tirar isso de letra, kkk!

Eu: Amor, isso é existencial, eu nunca consegui aprender essa porra, é chato e é difícil!! Não tem lógica, que merda de lógica é essa que me diz que x é igual a uma outra coisa, que não é o próprio x, mas é um número que eu tenho que descobrir em equações que mais parecem efeitos de chá de cogumelos?

Ele: kkkkkkkkkkkk

Eu: Pô você não me entende!

Ele: Eu só vou te entender no dia em que você descobrir o x!

Tum, Tum, Tum, este telefone está fora de área ou desligado. ( Sem saco para insensibilidade!)

7 comentários:

  1. É, nem todo mundo é sensível às crises existenciais alheias...
    Um grande bj querida amiga

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lília!

    Obrigada pela visita lá e saiba que pode discordar o quanto quiser.

    Quanto a matemática. Estou contigo. Não gosto nem um pouco. Se bem que é uma disciplina da qual qual a gente aprende a fazer uma atividade ficamos gostando demais da atividade. foi assim quando aprendi expressões númericas na escola, só queria fazer. Ver o resultado é confortante e animador.

    Agora, sempre que posso fujo da matemática. Decididamente, não é minha praia.

    Beijos, minha querida!

    ResponderExcluir
  3. Boas!

    Adoro este blogue

    Podes adicionar o meu aos teus links sff?

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    Obrigado :)

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkk, isso que é namorado, dá a maior força srsrsrsrsrs
    Bjux

    ResponderExcluir
  5. Matemática é fácil e simples. O problema é a base que nos dão lá atrás, corrida e sem profundidade. Aí todo mundo acha que é bicho de 7 cabeças. Não é... 2 + 2 = 4... simples assim. E o resto, mesmo com as letras se torna fácil quando a base foi boa.
    Eu só comecei a gostar de matemática quando fiquei em dependência no 2º grau. Uma professora dava aulas particulares pro nosso grupo e aí sim... matemática nota 10!
    Chato mesmo são algotítimos... :P

    Bjo ;*

    ResponderExcluir
  6. Minha querida, eu fiquei decepcionado por vc com esse seu namorado. muitos e muitos têm dificuldade com a matemática, não se desespere nem entregue os pontos, vc é mulher, e mulher brasileira, uma coisa posso te dizer por fazer graduação na área de exatas tb, matemática exige prática. Tipo, se seu namorado é o X da questão, vc quebra a cabeça até descobrir o que é esse X, usa tudo que está a disposição depois do sinal de igualdade, talvez até algumas relações fundamentais, parentesco, semelhanças (teorema de Pitágoras, relações trigonométricas, coisas do tipo) e quando chega ao resultado, descobre que é um "eu sei que vai tirar isso de letra". Depois de fazer repetidas vezes, o véu que esconde esses segredos é desnudado. uma ótima semana amiga.

    ResponderExcluir
  7. Insensibilidade e falta de apatia me enojam!

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia