24/04/2012

Um salve à mulher do lar

Estou nos meus dois últimos dias de férias e como sempre, separei esses dias para os afazeres domésticos, que são chatérrimos, tão insuportáveis que eu demoro para fazer, coisas do tipo arrumar o guarda-roupa, limpar e organizar meus 400 livros, arrumar minhas bijouterias, aff, sinceramente eu não nasci para isso!
Primeiro porque eu sou chata, se eu decido arrumar eu sou detalhista! 
Aqui em casa não tem empregada, então lavar roupa, arrumar casa, lavar banheiro eu faço, mas é coisa que se mantém arrumada, porque eu tomo café, almoço e janto na rua, e quando não fica tão arrumado eu  deixo zoneado, até ter saco, ou chegar o fim de semana. Coisa de quem mora sozinho!
Cozinhar, só quando o namorado tá aqui e mesmo assim pedimos muita coisa em casa.
Eu me considero uma boa profissional, justamente porque sou detalhista, mas meu povo serviço de casa é quase escravidão! Está tudo arrumado, você tem que fazer o café, suja louça, acabou de lavar, que tal varrer a casa, acabou de varrer, fazer almoço, almoçou? Que delícia! Panela pra Kct, louça é um troço que brota na pia!! Putz! Se lava a roupa, daqui a pouco tem que recolher, tem que passar, tem que guardar! Gaveta zoneada, dá uma arrumada para guardar o resto. E limpar a geladeira, lavar a cozinha? Dá um trabalho do Kct,porque você tira tudo do lugar e quando está tudo cheiroso, tem que guardar tudo! E para completar, essa semana meu lindo tá aqui em casa, amei a surpresinha de ultima semana de férias, então eu quis fazer tudo, e ainda passar a roupa dele do trabalho, e deixar a janta pronta, minha gente eu não parei, o dia inteiro, para estar agora à noite linda, e cheirosa!!!
Minha gente, vamos valorizar a mulherada que fica em casa, porque eu estou mortinha da Silva e olha que nem tenho filhos hem!!! Quem disser que a mulher que fica em casa não faz nada, deveria trocar de lugar só um dia com ela e fazer tudo o que ela faz!!! Ainda tem um detalhe, quando essas mulheres tiram férias hem?


Depois eu volto aqui para contar, porque além disso tudo o Pereirão também baixou aqui em casa!

6 comentários:

  1. Realmente você tem toda razão em parar os "afazeres domésticos" para escrever o Texto, pois precisamos mesmo dar valor para a mulherada que rala.
    Sair de casa cedo, após fazer café, adiantar a janta, deixar filho na escola e isso simplificando, pois antes de sair de casa você já ralou muito.
    Aí você sai para trabalhar (fora de casa). Vai pegar o trem,Metro lotado, o ônibus também lotado, mas aí tem o tal do engarrafamento e o calor.
    Chega no trabalho do qual você é remunerada, mas aí começa outro Texto.
    Volta pra casa no mesmo problema, Metro, ônibus, trem, pega filho, e..troca de roupa, termina a janta, tira a mesa, lava a louça, ajuda no dever de casa, coloca filho pra dormir, toma banho e...vai dormir, pois não aguenta mais nada. O marido??? Esse vai ter que esperar. rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. rssssssss...É sempre bom e divertido te ler!!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. É verdade, ruim mesmo é quando temos filhos.. bem no masculino e bem no plural rsrsrs porque se tivesse ao menos uma filha para chegar junto como fazia com a minha mãe.
    Mas tem dias que querer sair correndo gritando por socorroooooo, ainda é muito, muito pouco.
    Adorei o post
    Debby :)

    ResponderExcluir
  4. Talvez o trabalho doméstico nunca seja valorizado como deveria, é um trabalho e infinito e realmente não existe féiras! Eu nunca fui boa pra coisa e na maioria das vezes deixo o trabalho no meio do caminho, detalhista como voce, eu só decido fazer isso quando realmente o guarda-roupa implora por atenção!! rsrs

    Saudades de voce, menina!!
    Abração!!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá Lilia, de fato somos mulheres multi funcionais e dinâmicas, nem máquinas nos alcança, fazemos mil tarefas ao mesmo tempo rsrrs adorei sua narrativa! Bjoos

    ResponderExcluir
  6. Olha a discriminação ... feminismo fortíssimo rolanod aqui hein. Tb faço tudo isso, sempre fiz, agora mais porque moro sozinho.
    O mais interessante (?!?!?) disso é que voce começa a fazer e parece que ainda falta pra caramba. E depois pensa: "Se eu não tivesse mexido ali, nõa teria esse tempo todo e não ficaria preocupado de ainda ter que acabar, algumas vezes, no dia seguinte" rs ... isso que é bizarro.
    O mesmo acontece com os jardins. Vai lá, molha, poda, replanta, verifica a outra, amarra aquela que está muito caída ... quando vai ver, acabou o dia.
    Muito prazeroso, mas inevitável. Pot isso, Lilia, aquele tal processo de desapego se faz necessário por diversos motivos, e é na hora da faxinaça que vemos o que temos e não lembrávamos.
    Bjs nada animados para a faxina de amanhã, rs

    ResponderExcluir

 
© 2011 | Template por Silvia